As cinco leis para a alfabetização midiática e informacional e sua relação com os fatores críticos de sucesso no âmbito da gestão do conhecimento

Heloá Cristina Oliveira-DelMassa, Ieda Pelogia Martins Damian, Marta Lígia Pomim Valentim

Resumen


Objetivo. O objetivo deste trabalho é entender a relação entre os Fatores Críticos de Sucesso e as Cinco Leis para a Alfabetização Midiática Informacional, a fim de observar se é possível basear-se nos referidos fatores para desenvolver a competência em informação em sujeitos organizacionais.

Desenho/Metodología/Enfoque. A identificação dos Fatores Críticos de Sucesso se constitui em uma fase importante da gestão do conhecimento nas organizações, sendo que sua análise é peça fundamental para o sucesso da implantação da gestão do conhecimento. A Competência em Informação, por sua vez, busca desenvolver competências e habilidades relacionadas ao uso consciente da informação. A pesquisa constitui um estudo documental, de natureza exploratória e qualitativa, seguido de uma análise contrastiva entre os Fatores Críticos de Sucesso identificados na literatura estudada e as Cinco Leis para a Alfabetização Midiática Informacional.

Resultados/Discussão. Foi possível compor um quadro sistematizador contendo os principais Fatores Críticos de Sucesso encontrados e, assim, analisar as principais bases que impactam os referidos fatores, bem como identificar as inter-relações a partir dos aspectos apresentados pelas Cinco Leis.

Conclusão. Embora os Fatores Críticos de Sucesso sejam (e devam ser) adaptáveis a diferentes realidades organizacionais, eles permeiam aspectos que buscam a harmonia entre pessoas, tecnologia e estrutura organizacional. Nessa perspectiva, é possível melhorar as condições organizacionais e a implantação de programas e/ou projetos de gestão do conhecimento ancorados nos principais pilares identificados.

Originalidade/Valor. A UNESCO incorporou a Alfabetização Midiática e Informacional como parte de sua missão em 2017, ressaltando que o desenvolvimento de competências nesses dois âmbitos proporciona conhecimentos, competências e atitudes necessários para a vida e o trabalho no Século XXI. Ao trazermos essas leis para discussão no campo da Ciência da Informação demonstramos apoio ao posicionamento da Unesco, bem como reforçamos a necessidade de atuação da área no âmbito da gestão do conhecimento.


Palabras clave


Gestão do conhecimento; Fatores críticos de sucesso; Competência em informação; Competência midiática

Referencias


Batista, F. F. (2012). Modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira: como implementar a gestão do conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Brasília: IPEA. Recuperado de http://www.en.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_modelodegestao_vol01.pdf

Batista, F. F., Rech, A. R., Gomes, C. D. A., dos Santos, D. L. N., de Andrade, E. C. S., Mallmann, M. L., ... & Costa, V. D. S. (2014). Casos reais de implantação do modelo de gestão do conhecimento para a administração pública Brasileira. Rio de Janeiro: IPEA. Recuperado de http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1941.pdf

Castillo, L. A. M.; & Cazarini, E. W. (2009). Modelo integrado para a implantação da gestão do conhecimento. GEPROS: Gestão da Produção, Operações e Sistemas, 4(4), 61-77. Recuperado de http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros/article/view/850/281

Ferguson, S. (2009). Information literacy and its relationship to knowledge management. Journal of Information Literacy, 3(2), 6-24. Recuperado de http://ojs.lboro.ac.uk/ojs/index.php/JIL/article/view/PRA-V3-I2-2009-1

Fleury, A., & Fleury, M. T. (2001). Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeça caleidoscópico da indústria brasileira (2nd ed.). São Paulo: Atlas.

Furlanetto, A., & Oliveira, M. (2008). Fatores estratégicos associados às práticas de gestão do conhecimento. Análise, Porto Alegre, 19(1), 99-123, Recuperado de http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/face/article/view/3603/3216

Garcia, M. A.; & Possamai, O. (2009). Gestão do conhecimento no processo de desenvolvimento de produtos: modelo para a identificação dos fatores críticos de sucesso. Em XXIX Encontro Nacional de Engenharia de Produção - A Engenharia de Produção e o Desenvolvimento Sustentável: Integrando Tecnologia e Gestão, Salvador, BA, Brasil. pp. 1-14. Recuperado de http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2009_tn_sto_091_615_13019.pdf

Gnecco Junior, L., Pereira, M. F., Dalmau, M. B. L., Santana, J. D. Q., & Tecchio, E. L. (2010). Gestão do conhecimento: fatores críticos de sucesso. REUNA, Belo Horizonte, 15(1), 47-64, Recuperado de http://revistas.una.br/index.php/reuna/article/view/302/422

Kirton, J.; & Barham, L. (2005) Information literacy in the workplace. The Australian Library Journal, 54(4), 365-376.

Nonaka, I., & Takeuchi, H. (1997). Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Elsevier.

Ortoll, E. (2003). Gestión del conocimiento y competencia informacional en el puesto de trabajo. Recuperado de http://www.uoc.edu/dt/20343/index.html

Schuelter, G., & Coelho, C. C. S. R. (2010). Gestão do conhecimento nos sistemas de educação a distância: técnicas e ferramentas para melhorar o processo de produção. Florianópolis: ABED. Recuperado de http://www.abed.org.br/congresso2010/cd/152010184116.pdf

Unesco. (2017). Media and Information Literacy: cinco leis de alfabetização midiática e informacional. Recuperado de http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/HQ/CI/CI/pdf/Events/mil_five_laws_portuguese.png/

Santos, C. D., & Valentim, M. L. P. (2013). A influência da cultura e da comunicação para a geração de conhecimento em contexto organizacional. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, 6(2), 1-17, Recuperado de http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/115/157

Wong, K.Y., & Aspinwall, E. (2005). An empirical study of the important factors for knowledge-management adoption in the SME sector. Journal of Knowledge Management, 9(3), 64-82.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons
Este trabajo está licenciado bajo una Licencia Internacional Creative Commons 4.0 Atribución-NoComercial-CompartirIgual .

 Revista indizada en: Web of Science (Emerging Sources Citation Index), DIALNET, EBSCO (Academic Search Complete, 
Academic Search Premier, Academic Search Ultimate, Fuente Académica Plus), PROQUEST (Library and Information Science
Abstracts, Library Science), REDIB, CLASE, BIBLAT, INFOBILA, Ulrichs Web, Latindex, DOAJ, Index Copernicus, JournalsTOC,
ERIH Plus, E-LIS, MIAR, e-Libros, BASE,
Google Scholar, y otros.


                           Redes Sociales
 
              
  
Indicadores de impacto según Google Scholar:
Índice h: 8; Índice i10: 3
Revista certificada por el CITMA


           Revista. Bibliotecas. Anales de investigación by Biblioteca Nacional de Cuba José Martí is licensed under aCreative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional License.  

Creado a partir de la obra en anales.bnjm.cu

 ISSN: 0006-176X, EISSN: 1683-8947   
                               Licencia de Creative Commons