Consolidação do diálogo entre Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia e Ciência da Informação: a contribuição brasileira

Carlos Alberto Ávila Araújo, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus, José Alimateia Aquino Ramos, Leonardo Vasconcelos Renault, Rubem Damião Nogueira

Resumen


Objetivo: Apresentar as contribuições do grupo de pesquisa sediado na Escola de Ciência da Informação, da Universidade Federal de Minas Gerais, nomeado de “Aproximações e diálogos possíveis entre a Ciência da Informação e as áreas da Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia” para a consolidação da problemática.

Desenho/Metodología/Enfoque: Apresenta-se as discussões realizadas a partir das produções dos membros deste grupo, evidenciando os elementos capazes de subsidiarem um olhar epistemológico e os processos de um diálogo interdisciplinar.

Resultados/Discussão: Há diversos elementos de natureza histórica, institucional e teórica que têm potencial para a realização do diálogo, tais como conceitos, temas, desafíos profissionais e educacionais em cada uma delas.

Conclusões: Há certa imaturidade nas condições de diálogo entre as três áreas e, mais ainda, delas com a Ciência da Informação. A ideia de que o fundamento está no pertencimento ao campo das ciências sociais parece apontar a direção para a concretização das posibilidades.

Originalidade/Valor: O texto aponta para a construção de um espaço reflexivo para além da especificidade de cada uma das áreas, demonstrando os possíveis diálogos e convergências entre elas.

Palabras clave


Arquivologia; Biblioteconomia; Ciência da Informação; Museologia; Interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Araújo, C. A. Á. (2014). Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia e Ciência da Informação: o diálogo possível. Brasília: Briquet de Lemos.

Araújo, C. A. Á., Marques, A. A. C., & Vanz, S. A. S. (2011). Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia integradas na Ciência da Informação: as experiências da UFMG, UnB e UFRGS. Ponto de Acesso 5(1), 85-108.

Bachelard, G. (1978). A filosofia do não. São Paulo: Abril Cultural.

Bachelard, G. (1996). A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanalise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto.

Bachelard, G. (2004). Ensaio sobre o conhecimento aproximado. Rio de Janeiro: Contraponto.

Berger, P. L., & Luckmann, T. (1996). A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis: Vozes.

Blom, P. (2003). Ter e manter. Rio de Janeiro; São Paulo: Record.

Bonifacio, B. (1632). De archivis liber singularis ad amflissimum senatorem Dominicum Molinmn. Venecia: Auctor.

Capurro, R. (2003). Epistemologia e Ciência da Informação. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. Belo Horizonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG.

Cendón, B., Araújo, C., Lourenço, C., Alvarenga, L., Dumont, L., Oliveira, M., Nassif, M., & Souza, R. (2008). Cursos de graduação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais: propostas de expansão e flexibilização. Perspectivas em Ciência da Informação, 13(3), 223-240.

Charnes, G. G. (2005) Museums, archives, and libraries: estranged siblings. Disponível em: http://home.comecast.net/tildageorgenagogo/musarchlib.html

Cronin, B. (2008). The sociological turn in information science. Journal of Information Science, 34(4), 465-475.

Domingues, I. (2004). Epistemologia das ciências humanas. São Paulo: Edições Loyola.

Gonzáles de Gomez, M. (2012). As ciências sociais e as questões da informação. Morpheus - Revista Eletrônica em Ciências Humanas, 14(9), 18-37.

International Council on Archives. (2003-2005). Guidelines on Apprasail. Disponível em: http://www.ica.org/download.php?id=1951

International Council on Archives. (2013). A timeline of the International Council on Archives. Disponível em: http://www.ica.org/1832/about-ica/a-timeline-of-the-international-council-on-archives.html

International Council of Museums. (2004). Como gerir um museu: manual prático. Paris: ICOM. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001847/184713por.pdf

International Federation of Library Associations and Institutions. (2001). Guidelines for a collection development policy using the conspectus model. Disponível em: http://www.ifla.org/files/assets/acquisition-collection-development/publications/gcdp-en.pdf

International Federation of Library Associations and Institutions. (2008). Gifts for the collections: guidelines for libraries. Disponível em: http://www.ifla.org/files/assets/hq/publications/professional-report/112.pdf

Naudé, G. (1627). Advis por une dresser bibliothèque. Paris: Auteur.

Nogueira, R. D. S. (2016). Conexões entre arquivo, biblioteca e museu: similaridade das atividades profissionais e colaboração entre instituições – o Arquivo Público Mineiro, a Biblioteca Pública Estadual Luís de Bessa e o Museu Mineiro. Dissertação de Mestrado, Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Quiccheberg, S. (1565). The First Treatise on Museums: Samuel Quiccheberg's Inscriptiones. Los Angeles: Getty Research Institute.

Ramos, J. A. A. (2013). As possibilidades de aproximação e diálogo entre Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia via modelo formativo: o caso da ECI/UFMG. Tese de Doutorado, Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Rayward, W. B. (1998). Electronic information and the functional integration of libraries, museums and archives. In: HIGGS, E. (Ed.). History and electronic artefacts (pp. 207-226). Oxford: Clarendon Press.

Renault, L. V. (2014). O ato colecionador (Tese de Doutorado), Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Rendón Rojas, M. (2008). Ciencia bibliotecológica y de la información en el contexto de las ciencias sociales y humanas epistemología, metodología e interdisciplina. Investigación bibliotecológica, 22(44), 65-76.

Silva, A. B. M. (2006). A informação: da compreensão do fenómeno e construção do objecto científico. Porto (Portugal): Afrontamento.

Souza, F. C. (2009). O ensino da Biblioteconomia no contexto brasileiro: século XX. Florianópolis: Ed. da UFSC.

Tanus, G. F. S. C. (2013). Cenário acadêmico-institucional dos cursos de Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia do Brasil (Dissertação de Mestrado), Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Wersig, G., & Neveling, U. (1975). The phenomena of interest to information science. Information Scientist, 9(4), 127-140. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/bc52/766117dcae45979915be0ed63542a11e08c8.pdf


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons
Este trabajo está licenciado bajo una Licencia Internacional Creative Commons 4.0 Atribución-NoComercial-CompartirIgual .

 Revista indizada en: Web of Science (Emerging Sources Citation Index), DIALNET, EBSCO (Academic Search Complete, 
Academic Search Premier, Academic Search Ultimate, Fuente Académica Plus), PROQUEST (Library and Information Science
Abstracts, Library Science), REDIB, CLASE, BIBLAT, INFOBILA, Ulrichs Web, Latindex, DOAJ, Index Copernicus, JournalsTOC,
ERIH Plus, E-LIS, MIAR, e-Libros, BASE,
Google Scholar, y otros.


                           Redes Sociales
 
              
  
Indicadores de impacto según Google Scholar:
Índice h: 8; Índice i10: 3
Revista certificada por el CITMA


           Revista. Bibliotecas. Anales de investigación by Biblioteca Nacional de Cuba José Martí is licensed under aCreative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional License.  

Creado a partir de la obra en anales.bnjm.cu

 ISSN: 0006-176X, EISSN: 1683-8947   
                               Licencia de Creative Commons